Notícias

Postado: 13/08/2021 | 14:47

SERÁ QUE FAZER EMPRÉSTIMO PARA PAGAR AS MINHAS DÍVIDAS DA CERTO?

A primeira pergunta que você deve se fazer antes de tomar essa atitude é: minha situação financeira atual está bem definida? Com isso queremos que você analise se suas entradas e saídas de dinheiro estão sendo controladas, e se realmente você está com todo o seu mapa financeiro definido – quanto entra, quanto sai e quanto está devendo atualmente.

Somente com essas informações é que você poderá definir quanto precisa para zerar a dívida e os juros, e qual o tamanho da parcela desse empréstimo que cabe dentro do seu orçamento para que não gere outra dívida impagável. Depois que tudo isso estiver definido, o próximo passo é considerar a troca de uma dívida cara (com juros muito altos) por uma dívida com as menores taxas que você conseguir. Para isso é preciso pesquisar. Dentro desse cenário você pode trocar várias dívidas por um único empréstimo com juros baixos, ou fazer a portabilidade de uma única dívida – por exemplo, a do cheque especial – para uma instituição na qual possa pagá-la com juros bem menores.

Quando você chega nessa fase é necessário não só quitar as dívidas e “ficar no azul”, como também refletir sobre os hábitos financeiros que o levaram a essa situação. Esse momento é ideal para você iniciar um novo modelo de vida, reduzindo consumos desnecessários e, principalmente, gerenciando diariamente sua planilha de orçamento.

A partir do instante em que assumiu esse compromisso com você mesmo, é hora de optar pela melhor opção de empréstimo, começar a quitar a dívida e depois que pagá-la, direcionar o mesmo valor da parcela mensal para um fundo de reserva. Assim, você troca seu hábito de fazer dívidas pelo hábito de poupar.